Cetáceo do Vácuo

fichacetaceo

Os cetáceos do vácuo, ou “Baleias Espaciais”, agem e se parecem com as baleias terráqueas, com a diferença de que vivem no espaço sideral. Eles locomovem-se utilizando um órgão interno capaz de manipular a “corrente” gravitacional gerada por corpos estelares. O cetáceo do vácuo alimenta-se de gases emitidos das estrelas, gigantes gasosos e planetas.
Essas baleias espaciais são gigantescas, medindo até 600 metros de comprimento – tão grandes quanto um cruzador interestelar. Seus corpos massivos não podem sobreviver a gravidades maiores do que 0.2 G. Um ser desta espécie vive cerca de 1.000 anos.
Eles viajam em bandos de dois a dez indivíduos, e procriam a cada século. Algumas baleias espaciais viajam sozinhas – essas são, geralmente, “renegadas” de seu bando, e é sabido que são violentas.

vacuumcetacean
Os cetáceos do vácuo “nadam” vagarosamente pelo espaço, passando bem perto de estrelas, gigantes gasosos ou planetas para absorver os gases de que se alimentam. Essas criaturas podem realizar viagens interestelares – o órgão capaz de usar a gravidade pode alcançar a hipervelocidade, viajando a um máximo de 3 vezes a velocidade da luz.
Baleias espaciais são dóceis, normalmente. Há relatos de astronautas que chegaram a tocá-las ou até a “pegar uma carona”, em suas costas. Esses seres são inteligentes, e parecem apreciar encontros amigáveis com outras formas de vida. Porém, se um cetáceo do vácuo for atacado ou se alguém se aproximar muito de uma baleia espacial gestante, eles podem se tornar violentos. Conta-se que baleias espaciais renegadas e gestantes já destruíram pequenas espaçonaves de combate.

Fonte: GURPS Space Bestiary, páginas 89 e 90. Steve Jackson Games, 1990.

Anúncios