Sombras do Terror

Um monstro inspirado em D&D, Tagmar, Caverna do Dragão, e recorrentes histórias da ficção, para sua campanha de fantasia medieval ou horror. Alguém lembra do Demônio das Sombras, o espião do Vingador (desenho “Caverna do Dragão”)?

fichasombra

*Shadow_demonDeslocamento: 8 no solo, 20 voando. Esquiva: 10

Outros Nomes: Demônios Negros, Espectros Negros, Vultos das Trevas.

Tratam-se de criaturas com o formato e o tamanho de um homem, que parecem ser feitas de escuridão, suavemente transparentes. Apesar do nome, são tridimensionais. Seus olhos emitem um brilho pálido, sendo a única parte de seu corpo que não parece ser feita de sombra, e sim de uma luz doentia. Às vezes, aparecem dotadas de asas, que crescem no seu corpo enquanto suas pernas parecem se desvanecer formando uma cauda ou apêndice de escuridão mais tênue. Suas mãos são longas e de dedos pontiagudos, semelhantes a garras e trazem a morte e a ruína com seu toque frio…

Normalmente sabem manejar uma arma com Nh = DX. Além disso, possuem ataques especiais.

Poderes Especiais: As Sombras do Terror podem se tornar invisíveis na escuridão parcial, fundindo-se com ela. Nesse caso, ganham Furtividade igual a 18 (14 em outros momentos), sendo detectadas somente pelo brilho suave dos olhos. Se ela não estiver olhando na direção do personagem, há ainda um redutor adicional igual a -4 para percebê-la (reduzido pelos níveis de Visão Noturna do personagem, se houver – ou anulado pela Visão Noturna, na Terceira Edição). Apesar de não serem completamente intangíveis, podem alterar sua forma como se fossem de fumaça, e atravessar as mais ínfimas frestas. No entanto, isso parece custar algum esforço de vontade, como contrair um músculo, pois via de regra a Sombra mantém sua forma humanoide. Além disso, podem desenvolver asas, e voar a uma velocidade de 20 m/s, caso precisem perseguir um inimigo ou chegar rapidamente a algum lugar, ao custo de 2 ptos de fadiga por hora. São totalmente imunes à maioria das armas e armaduras comuns não lhes opõem resistência. Suas mãos são mais intangíveis que o corpo (até certo limite). Como todos os demônios, as Sombras do Terror são imunes a magias resistíveis por IQ e não ficam atordoadas com a maioria dos ataques. Elas também enxergam sem qualquer penalidade na escuridão completa. Não tem funções vitais nem mesmo simulacros das mesmas. Não precisam comer, beber, respirar e podem sobreviver no vácuo completo, embora, por alguma razão desconhecida, jamais fiquem sob a água. Não dependem de nenhuma substância ou fonte de energia de nosso plano para existir, exceto, talvez, a presença de Mana na área.

Ataques: As sombras atacam com seu toque, jogando contra DX. Diferente do corpo, suas mãos intangíveis atravessam qualquer material afundando nele até a metade do antebraço, mesmo que o obstáculo não tenha falhas ou brechas. O que é o suficiente para qualquer armadura. RD não defende contra o ataque , DP. Exceto se a mesma for de origem mágica. No entanto, uma placa de aço com RD 7 encantada com RD + 3 através de magia defenderá apenas com RD 3, e não 10 (no caso da DP, usa-se o mesmo raciocínio). O ataque causa 1d-1 de dano generalizado – a parte do corpo afetada não importa, porque o dano é uma espécie de corrupção na própria energia vital do alvo, não restando numa pessoa morta por uma Sombra qualquer ferimento visível e não sendo possível determinar a causa da morte por meios científicos normais, sem Magia ou Psiquismo (um teste de Diagnose dirá que a pessoa simplesmente… morreu. Ou levará a uma hipótese falsa, convincente, mas impossível de ser comprovada com certeza.). Além do dano, as Sombras infligem uma fraqueza que toma a forma de redução dos atributos físicos. Cada vez que alguém é atingido por uma sombra, além do dano, deve-se determinar aleatoriamente rolando-se 1d = 1-2 – St, 3-4 – Dx, 5-6 – Ht. O atributo sorteado é reduzido, então, em 2 ptos. Tal redução dura até o dano da Sombra ser curado naturalmente ou por meios mágicos (assumindo-se, é claro, que a vítima sobreviva). Se qualquer atributo for reduzido a um valor igual a 0, a vítima não morre imediatamente, mas entra em coma, do qual só se recuperará quando todo o dano for curado. Claro que, provavelmente, a Sombra continuará atacando até a morte, e valores baixos de St e Ht reduzem proporcionalmente a Fadiga, os Pontos de Vida e a o número contra o qual se joga um teste para evitar a morte. Além disso, ao custo de 2 ptos de fadiga por hora, a Sombra pode solidificar as suas mãos e fazer uso de sua St fisicamente, para manejar armas ou agarrar um objeto ou uma pessoa, se isso for necessário. Leva um turno para completar ou desfazer essa mudança. Nesse caso, suas mãos podem ser feridas por ataques físicos normais, mas apenas as mãos. Além disso, por ser tridimensional e quase impossível de ser afastada, uma sombra pode esfumaçar-se e engolfar a cabeça ou a parte superior do corpo de uma vítima. Isso imporá um redutor de -6 devido a escuridão, cumulativo com outras penalidades devido a iluminação ruim. Uma totalidade de -10 significa escuridão total do ponto de vista do personagem, a menos seja capaz de enxergar dentro dela de alguma forma. Embora nessa forma a sombra não seja capaz de atacar, isso pode ser muito perigoso se houver mais de uma Sombra ou ela estiver acompanhada de outra criatura.

Fraquezas: As sombras odeiam a luz, e, embora não sejam vulneráveis fisicamente a ela, podem ser afugentadas caso falhem num teste de IQ perante as magias Lampejo, Jato de Luz e o efeito mais forte de Luz Constante. Na presença do Sol, um redutor de -5 é imposto em todos os seus testes de DX e elas precisam ser bem sucedidas num teste de IQ para conseguir se aventurar durante o dia, normalmente residindo, quando estão em nosso plano, em cavernas, tumbas e salões subterrâneos. Elas só são fisicamente vulneráveis ao fogo e calor extremo, tanto normal quanto mágico, e a armas de prata e armas mágicas. Armas mágicas, no entanto, são pouco eficazes. Similar ao que acontece com armaduras, apenas o bônus mágico é computado no dano. Uma espada de duas mãos encantada com Pujança +3 causará apenas 3 ptos de dano, independente da força do atacante. Armas de prata causam o dano total. As outras armas as atravessam sem causar dano, como se golpeassem fumaça. Se estiverem disponíveis, armas de feixe ultramodernas e ataques inatos de super-poderes causarão dano de acordo com a similaridade com calor e luz. O raio laser funcionaria completamente, mas não mísseis de pedra, raios elétricos ou rajadas sônicas, por exemplo. Sombras do Terror não tem valor negativo de Pvs, desvanecendo-se ao chegar a 0.DemniodasSombras1

Origem e comportamento: As Sombras podem surgir como resultado de um choque de retorno (especialmente se o mesmo for realizado num cemitério ou outro lugar que remeta a frio, escuridão e morte, como uma masmorra, ou então em decorrência da realização de uma mágica Necromântica ou de uma mágica que vise causar dano ou sofrimento desnecessários a alguém inocente). Também podem ser convocadas para nosso plano de existência através da mágica Convocar Demônio, caso um mago conheça sua existência (Teste de Ocultismo – 5, se for apropriado) e realize a mágica com essa intenção. Se forem controladas, elas são excelentes servas para espionar, assassinar e, até certo ponto, roubar. No entanto, Sombras não controladas, resultantes de choques de retorno ou da Convocação de um mago incompetente ou azarado não precisam retornar ao seu plano de existência depois de uma hora, ficando soltas no mundo até serem destruídas ou expulsas de volta. Nesses casos, elas não parecem ter outros objetivos além de espalhar terror, apavorando, atacando e matando no ermo, em lugares e horários de pouca luz, ou então serem deixadas em paz, escondendo-se em lugares escuros e nada fazendo, a menos que alguém invada os domínios que tomou para si. Algumas histórias falam de sombras que chegam espontaneamente ao mundo, cruzando a barreira entre os planos ou sendo geradas de formas ainda mais estranhas. Elas não falam, a menos que seu mestre as comande a isso (se tiverem um) e só falam do que viram ou conheceram em nosso plano, com uma voz assexuada que parece ser desprovida de entonação emocional. Em nenhuma hipótese falam sobre sua exata natureza ou o plano de onde vem, ficando enigmaticamente em silêncio a respeito desses assuntos. A maioria dos sábios que as conhece concorda que se trata de uma espécie de Demônio.

A Maldição da Sombra: Tudo indica que as Sombras são demônios, sem nenhuma relação com os seres humanos, mas há um rumor não confirmado de que, na verdade, se trata de uma espécie enlouquecida e poderosa de morto-vivo, inconsciente das memórias de sua vida pregressa. Se isso for verdade, também é dito que uma pessoa morta por uma Sombra em decorrência do toque corruptor de suas mãos gerará uma nova Sombra dentro de algum tempo, erguendo-se de seu túmulo, ou do local onde seu corpo repousa. Alguns também dizem que pessoas boas e especialmente virtuosas estariam imunes a essa Maldição, mas como a própria Maldição é um boato, é impossível saber. Também é dito que a bênção de um sacerdote sincero de uma religião benevolente sobre o cadáver impede o surgimento da nova Sombra.

Contribuição de Luiz Hasse

Anúncios